El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

RIEJS
HORIZONTE NORMATIVO PARA UMA EDUCAÇÃO JUSTA EM SOCIEDADES DEMOCRÁTICAS.
UMA REFLEXÃO DESDE A AMÉRICA LATINA
Resumen
O texto analisa a situação atual da educação na região e os momentos históricos nos quais se nortearam determinados horizontes normativos, que orientaram a concepção e criação dos atuais sistemas educativos. Neste contexto, se coleta e discute parte da reflexão do pensamento ético-político do século XX, para definir algumas de suas contribuições o desafio de formular um horizonte normativo que proponha uma ideia de justiça na educação que assuma e responda às exigências de uma sociedade democrática e igualitária na América Latina. Especificamente se lê, desde o ponto de vista do liberalismo social de Rawls, a perspectiva de Taylor e Sandel e o olhar republicano de Pettit. Argumentamos que as desigualdades e assimetrias que afetam os sistemas latino-americanos encontra parte de suas raízes na ausência de uma definição corporativa e deliberativa da educação e suas políticas. Uma educação mais justa e igualitária, mais democrática e participativa, não é se não conseqüência de recuperar e explicitar este sentido mais social e cultural da educação, e alinhar suas ações para responder às necessidades e problemas sociais. Propomos, assim, a necessidade de construir um compromisso ético-político, amplamente aceito e partilhado, para mantenha, valide e exige uma educação igual.
Descriptores
Educação e justiça social, horizonte normativo, pensamento ético-político, América Latina.
Texto completo
Texto completo em espanhol HTML
Bajar HTML
Texto completo em espanhol PDF
Bajar PDF
Referencia
Salvat, P., Román, M. e García-Huidobro, J.E. (2012). Horizonte normativo para una educación justa en sociedades democráticas. Uma reflexión desde a América Latina. Revista Internacional de Educación para la Justicia Social (RIEJS), 1(1), 46-78.

 

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player