El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

RIEJS
Evaluación de Estudiantes para la Justicia Social. Propuesta de un Modelo

Avaliação de Alunos para a Justiça Social. Proposta de um Modelo
Resumen
Este artigo apresenta uma proposta de um Modelo de Avaliação de Alunos para a Justiça Social, que busca dar mais um passo na construção de uma educação que contribua para uma real e profunda transformação da sociedade. O modelo é baseado em três fontes principais. Por um lado, parte de um conceito de justiça social multidimensional, sentado sobre a Justiça social como redistribuição, reconhecimento e, como participação. A segunda fonte é uma proposta de Educação para a Justiça Social construída a partir do conceito anterior, o que diferencia uma formação em educação na Justiça Social de uma educação para a Justiça Social e que consiste em três pilares complementares: uma educação equitativa, democrática e crítica. Finalmente, a proposta bebe e aprender com abordagens alternativas para a avaliação do aluno: avaliação Inclusiva, Autêntica, Culturalmente sensível, Participativa, Democrática-deliberativa e Critica. Com tudo isso formulamos o modelo tridimensional: Avaliação equitativa, a avaliação participativa e avaliação crítica. Esta proposta tem como objetivo trazer ideias para começar a transformar a avaliação dos alunos de uma maneira que a configure como uma parte fundamental de uma educação comprometida com a construção de uma sociedade mais justa e inclusiva.
Descriptores
Avaliação de Estudantes, Educação para a Justiça Social, Justiça Social, Avaliação equitativa, Avaliação crítica, Avaliação participativa.
Texto completo
Texto completo em espanhol PDF
Bajar PDF
Referencia
Hidalgo, N. e Murillo, F. J. (2016). Evaluación de estudiantes para la justicia social. Propuesta de un modelo. Revista Internacional de Educación para la Justicia Social (RIEJS), 5(2), 159-179.
doi:10.15366/riejs2016.5.2.008

 

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player